Malu,minha razão de viver!

Malu,minha razão de viver!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Trabalhar Fora?

Preciso desabafar...
Terça-feira a noite recebi um e-mail com uma oportunidade de emprego. Perfeita! Pois era na esquina da minha casa! Nossa, eu podia ficar perto da Malu, tudo o que eu almejava! Poderia almoçar com ela, e se acontecesse qualquer coisa era um pulinho pra vê-la!
Fiquei toda empolgada! Mas hoje fiquei sabendo que a vaga já foi preenchida... Um fundinho de frustração e desapontamento me abateram o ânimo...
Mas comecei a pensar e a analisar o que eu não tinha analisado do momento da empolgação diante da tão perfeita vaga.
Comecei a pensar em como eu deixaria a Malu. Se pegasse a vaga agora teria que pedir a uma das avós para cuidar dela, mas uma dá aulas, só poderia nas férias, e a outra vive viajando, não tem como assumir esse compromisso, e agora no final do ano não vale a pena matriculá-la em escolinha alguma.
Mas a principal preocupação mesmo é a de como seria a adaptação dela longe de mim. A dela??? Ou a minha? Ahhhhhhhhh Com certeza ela se adaptaria mais rápido do que eu longe dela... Não conseguiria me concentrar em nada só pensando nela... Se estaria bem, se estaria brincando feliz, se estaria comendo direitinho, se estaria com a fralda sequinha, se não estaria triste por não ter a mamãe perto...
Então me dei conta de que eu não estou nem um pouquinho preparada para esta etapa ainda. Me bateu uma insegurança terrível! Muitas dúvidas, muitos medos...
Ao mesmo tempo que eu sei do quanto eu preciso trabalhar, eu não me sinto pronta pra deixá-la.
Eu sei o quanto faz falta mais uma renda em casa, ninguém precisa ficar me falando isso, pois eu sei. Eu sei que não é justo com o papai só ele ser o responsável pelo sustento de tudo, é necessário complementar a renda sim, e como!
Hoje fomos ao shopping passear com os avós, e a Malu passou em frente a uma loja enorme de brinquedos e enxergou a Helen do Pocoyo, foi a primeira vez que eu a vi querendo tanto um brinquedo! Ela não é assim, ou até então não entendia muito... Mas ela queria tanto a Helen que ela chegou a entregar a Uniqua que ela adora e outro brinquedinho que ela tinha na mão pra vendedora afim de que a vendedora desse a Helen do Pocoyo pra ela. Tadinha! Acho que foi a primeira frustração dela na vida... Eu morri de pena, meu coração de mãe não podia ver seu rostinho tão triste, minha vontade era de comprar a Helen pra ver seu sorriso lindo, mas a Helen custava R$99,90. Muito caro! Não dá mesmo! Não agora, já tá quase perto do Natal! Mas se eu pudesse tinha comprado na hora, ainda mais depois de ver ela negociar com a vendedora.
Então quando estávamos indo embora, comentamos sobre o ocorrido e então minha mãe disse: "por isso que eu trabalhava, pra poder dar as coisas pra vocês."
Vocês tem alguma noção do que aconteceu com meu coração naquele momento? O tamanho da flecha que me acertou??? Minha mãe não disse por mal, de jeito nenhum, com certeza não foi sua intenção me flechar. Mas eu me senti muito mal. Minha mente virou um turbilhão na mesma hora. Foi então que eu senti a real necessidade de trabalhar pra poder dar as coisas pra minha filha. Vil metal... Ele que move o mundo... Mas será que eu mesmo não trabalhando fora, já não dou tudo o que minha filha precisa? Toda minha atenção e amor! Carinho e tudo o mais??
Ai que confusa que eu to! Eu sei que tenho que trabalhar, mas eu to tão insegura,com tantos medos, com tantas dúvidas... Preciso me preparar para esta transição e preparar a Malu também.
Somos muito agarradas uma na outra, passamos 24 horas por dia juntas, cantamos juntas, tomamos banho juntas, dormimos a tarde agarradinhas (ela dorme no meu peito)... Como vai ser a separação???
Ai, não sei o que eu faço...
Pronto, desabafei! Meu coração precisava se alviar um pouco...
Se fosse com caneta e papel as letras já estariam borradas pelas lágrimas...
Obrigada por me ouvir...
Bjs,
Ane mamãe da Malu

10 comentários:

  1. Oi filha, mamae da nossa Malu, uma criança maravilhosa, encantadora, fascinante, uma verdadeira dádiva, que por onde passa deixa marcas... entendi seu desabafo.... claro que quando falei aquilo para você não tive o intento de agravar àquilo que já estavas sentindo, - uma frustração... e, como mulheres e mães temos que tomar, na vida, certas iniciativas, porque os homens, os papais pensam diefrente de nós... são mais racionais, e nós, mais emocionais, mais coração como se diz....
    E, infelizmente, vivemos num mundo capitalista, de muitas oferendas, até as crianças, como a Maluzinha de apenas essa idade ja conhece personagens de historinhas infantis, de canais de desenhos.... muita coisa! difícil saciá-las... e, com isso também, aprendemos filha que precisamos, desde cedo, ensinar nossas crianças a não serem consumistas, insatisfeitas,pois não temos como saciá-las completamente.
    E, alivie o seu coração, louve a gradeça a Deus pelo privilégio ímpar que estás usufruindo na companhia de sua encantadora filha, nossa netinha!
    E, tudo tem seu tempo determinado, como disse o Sábio! Logo, vais estar exercendo seu trabalho e ofício e também ganhando seu salário, e, assim satisfazendo os desejos de sua filhinha, pois são os filhos nosso maior motivo de alegria... eu imagino sim, seu coração de maezinha amorosa como és,,, a frustração que sentiu...
    Perdoes se não soube lidar com isso hoje, também estou comovida!!
    Te amo. Mas vamos pensar do quanto o dia foi lindo, o quanto vibramos com a vivacidade da nossa Malu que curtiu ao máximo tudo, as fotos bem revelaram isso, ficaram lindas, principalmente dela correndo atrás das pombinhas no Mercado Público! e, assim é a vida...

    ResponderExcluir
  2. amigaaa sei perfeitamente o que vc ta passando e te digo calma ainda não é a hora...eu tbm tentei trabalhar e como...eu ia fazer entrevista a anny ficava chorando quase desistia..mas as entrevistas nao davam certo nao sei pq..dai pensei ano que vem em maio ela faz 4 anos e eu sou obrigada por lei a coloca-la no pre senao posso perde ela pq com quase 6 anos ela estará na primeira serie enfim pensei...volto a trabalhar ano que vem quando ela estiver adaptada na escola procuro meio periodo de telemarketing tenho experiencia..enfim falei isso mas com um pé atras....fazem 15 dias que meu marido perdeu o emprego e no impulso comecei a mandar curriculum pelo www.curriculum.com eeee me chamaram para uma entrevista de analista de atendimento disseram que tinham varios horarios como meu marido ta em casa fui sem do pq ela fica otima com ele....passei por todas etapas e fui aprovada nem acreditei quando preenci a ficha coloquei disponibilidade na parte de manha mas com aquele aperto...quando fui aprovada fique sabendo que tinha um horario das 19:40 as 02:00 pronto tudo clariou perfeitoooooo fiz os exames abri conta..e hje fui levar os documentos dai a moça me disse que eu começaria as 8:00 as 15:00 expliquei a situação e pedi pra mudar ela concordou ameiiii ficarei o dia todo com ela...meu marido estuda mas minha mae olha ela logo ele ta de ferias e ano que vem ela vai dormir cedo pq tera escolinha .....amiga resumindo..tudo tem a hora certa pensei em voltar la pra março e olha a agora estou feliz e sem culpa e ela fala vai mamãe fico com a vovo te esperando kkk amo ela...então tenha calma Deus vai te tocar na hora certa e tudo vai acontecer da melhor forma bjosss

    ResponderExcluir
  3. Amiga,eu sempre fico emocionada como leio seus posts.Sei bem como seu coração esta sentindo ,e entendo realmente oque sua mãe fez,são tantas coisas que precisamos colocar na balança ,que nos perdemos nos pesos não é mesmo?
    Se começar uma coisa de cada vez,fica mais facil e apartir dai vc começa a tomar um novo rumo pra sua vida,sem sofrer tanto.
    Espere pra ver como a Malu vai se sair na escolinha e depois disso vc pode ficar sossegada pra procurar o emprego que tanto almeja.
    Eu tentei colocar a Rafinha,mas infelizmente não deu muito certo.
    Eu sei bem como faz falta uma renda extra em casa,rsrsrs.Mas tenho a certeza que dinheiro nenhum nesse mundo vai nos pagar o que fazemos por nossos filhos.Afinal de contas um "beijinho doce e abraço apertado de amor sem fim " não tem preço néh amiga.
    Bjoooo no seu core ....
    Sol mãe da Gaby,Bruna,André,Isadora e Rafaella!!

    ResponderExcluir
  4. Tudo tem um tempo certo como disseram e as coisas vão acontecendo...eu fico me sentindo meio culpada por estar em casa e só o marido trabalhando, mas até ele me tranquiliza dizendo que não estou à toa e sim cuidando da nossa filha pequena e que precisa de mim....a gente que fica se cobrando! rs Bjus Ju

    ResponderExcluir
  5. Oi amiga.
    Não fque assim, saiba a gente se co de qualquer forma e se cobra muito. Acho que ai é que está a questão.
    Se trabalhamos fora e deixamos na escolinha, nos cobramos por talvez não ser uma boa mãe.
    Se ficamos em casa descobrimos que sair para trabalhar faz falta.
    Se saímos para estudar então... Aí é que as cobranças vêm.
    Tudo tem seu tempo, e para cada um esse tempo pode ser diferente.
    E nós somos o termómetro.
    Descobri que essa cobrança que fazemos o tempo todo, vai continuar ainda por muitos e muitos anos. Vamos sempre querer o melhor para os pequenos e vamos sempre nos questionar se estamos fazendo o melhor.
    Mas nunca vamos agradar o outro por completo...
    E as frustrações um dia vão chegar, temos que estar ao lado deles para ajudá-los a lidar com isso.
    Espero ter ajudado, linda.
    Fique bem!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Ih, caramba! Olha aqui eu sem saber que a mensagem daria essa filosofia toda!
    Menina, tente não pintar tão forte os quadros ou você vai sofrer muito.
    Com certeza o teu tempo dedicado a Malu é mais importante que uma boneca, ou luxo, ou qualquer outro presente. Frustrações como essa do brinquedo que não se ganha são um aprendizado e tanto pra ela. Ela saiu ganhando pode ter certeza.
    Oportunidade de gerar renda aparece menos frequente por aqui, mas quem sabe o que te aguarda no tempo certo? Fique firme e de antena ligada. Aquelas habilidades gardadas e esquecidas, quem sabe?
    beijo.

    ResponderExcluir
  7. Ai amiga sei MUITO BEM essa crise q vc tá tendo!! Se vc viu meu blog, estou passando por essa adaptação tb.. e vou te confessar amiga, é dolorida, chata, frustra.. mas a nós mães.. pq eles bebês, sofrem bem menos do q a gente acha. Já fazem duas semanas q voltei, e o Luan se adaptou tão bem q até me aliviou, e por mais q digam e repitam é verdade que o tempo cura tudo!! Vc saberá o q é melhor para vcs duas, e pode acreditar, cada dia q se passar será menos dificil..
    Tá rolando sorteio lá no blog, te convido a participar: http://lililuanluiz.blogspot.com/2011/11/uhuuuu-sorteio-no-blog-eba.html

    Bjinhos Lili e Luanzinho

    ResponderExcluir
  8. Calma mulher, calma. Brinquedo nenhum no mundo pode substituir o que voce esta dando pra ela!!!! Tambem nao consigo largar meu filho, ja tentei por na escola e sofremos demais, desisti. Estamos felizes e juntos pelo tempo que for necessario e possivel!!! Sorte !

    ResponderExcluir
  9. Escrevo no conversas ao meio dia, pinta lá! Sorte pra nós!!!
    www.conversasaomeiodia.worpress.com

    ResponderExcluir

Oi! Obrigada pela visita! Adoramos comentário! Bjs Ane e Malu